Mediação de Conflitos

Considera-se mediação de conflitos a atividade exercida por um terceiro imparcial sem poder decisório que auxilia o entendimento das partes e estimula o desenvolvimento de soluções consensuais – segundo a  Lei 13.140/15. A mediação é um processo que visa a resolução de conflitos através do diálogo, e serve para resolver impasses entre partes que estejam em processo de discussão.

A mediação de conflitos evita que ocorram brigas e desgaste na relação entre duas ou mais pessoas – sejam elas unidas por matrimônio, por um laço familiar, por uma sociedade ou por algum interesse em comum. Como sabemos, um processo pode demorar anos para se resolver devido aos embates na Justiça, sem contar o dinheiro que é gasto em custos processuais. Sabemos que – por muitas vezes – uma briga judicial não é necessária.

A mediação de conflitos se aplica a situações onde os envolvidos precisam chegar a um denominador comum, mas o conflito de ideias entre eles impede que tenham uma conversa sem atritos, com espaço para apaziguar a situação e descobrir pacificamente o que seria a melhor solução para ambas as partes. Para isso, existe um profissional que pode ajudar nessas situações, o mediador. Quando ocorre de maneira eficiente, a mediação de conflitos evita que mais brigas aconteçam, e o desgaste psicológico e emocional que um processo extra-judicial poderia trazer à saúde dos envolvidos é dispensado. Com o auxílio deste profissional, os conflitos podem ser resolvidos com tranquilidade, abrindo espaço para que se estabeleça uma boa convivência entre as partes.

O conflito surge quando os acordos mútuos acabam fugindo do consenso e, depois que se estabelece, ele têm de ser solucionado de alguma forma, seja através de uma maneira imposta ou acordada. Quando a solução de um conflito precisa ser imposta, é necessário passar por um processo judicial onde será gerado um veredito para ser cumprido por ambos, correndo-se o risco de que este resultado não seja bom para todos os envolvidos no processo.

Já a mediação de conflitos proporciona agilidade na resolução dos conflitos – pois não será necessário recorrer à Justiça – o que consequentemente levará a uma economia de tempo e dinheiro. Outro ponto a favor da mediação é a facilitação do diálogo e a manutenção do relacionamento entre os envolvidos, pois como todos chegarão a um acordo que beneficie a todas as partes, não haverá mais espaço para a disputa.

Ao contrário do que muitos pensam, um conflito não precisa chegar à Justiça para ser resolvido. Portanto, se você quer saber mais sobre como funciona a negociação assistida e como ela pode ser uma ferramenta para as suas próprias necessidades, entre em contato diretamente com Tomaz Solberg através do botão que se encontra abaixo dos nossos serviços!

Há três formas de se resolver um conflito:

  • A mediação de conflitos que, como explicamos acima, visa a resolução de um conflito através do diálogo. Neste caso, as partes tendem a estar dispostas a abrir mão de questões pessoais e estabelecer o que será concedido, e assim conciliar os interesses de uma maneira mais pacífica.
  • A arbitragem, que funciona de uma maneira diferente da mediação, pois é realizada por um profissional ou por uma equipe imparcial, que possui capacidade técnica para avaliar a questão e sugerir uma resolução baseada em sua recomendação profissional sobre a questão. Ou seja, o próprio árbitro será responsável pela decisão final, ao contrário da mediação, onde o acordo final será gerado pelos próprios envolvidos na disputa.
  • E, por último, a disputa judicial. Apesar de, ainda hoje, ser a solução mais buscada pela maior parte dos brasileiros, isso acontece principalmente porque os envolvidos não têm conhecimento sobre as outras formas de conciliação, ou porque nenhuma das alternativas anteriores foram suficientes para solucionar o atrito de ideias entre as partes.

Caso se opte pela mediação para a solução de um conflito, conte com um dos melhores profissionais de mediação de conflitos do mercado para resolver qualquer impasse – empresariais ou familiares. Tomaz Solberg coleciona bons resultados e pode te mostrar que as negociações não precisam ser um problema. Leia mais sobre mediação de conflitos nos nossos artigos.

Existem alguns tipos de mediação de conflitos, confira:

Serviços Oferecidos

facilitacao-bloco-icone1

Facilitação de Diálogos

Em algumas situações, a conversa entre dois ou mais interlocutores pode se tornar um desafio. Na nossa cultura, não é raro que as pessoas queiram falar mais do que ouvir. Mesmo em situações amigáveis, é possível que haja dificuldades para um diálogo construtivo. Nesses casos, um profissional especializado em mediação de conflitos pode ser extremamente benéfico para otimizar o tempo de todos e minimizar desentendimentos.

dissolução de impasse

Negociação Assistida

Quando uma negociação de alta complexidade está em andamento, a figura de um mediador de conflitos vai agilizar o fluxo de informações relevantes e facilitar o entendimento entre os envolvidos. O objetivo é gerar novos elementos que agreguem valor à negociação, justifiquem a continuidade das tratativas e com isso, aumentem as chances de sucesso.

negociação assistida

Dissolução de Impasses

Não é raro que negociações esbarrem em impasses, aparentemente impossíveis de serem solucionados. Quando os envolvidos não conseguem chegar a um denominador comum para dar seguimento às discussões, é interessante a participação de um profissional que faça a mediação de conflitos, visando prevenir novos impasses e conflitos. A dissolução de impasses pode ser a última etapa antes de um conflito ser instaurado.

mediação de conflitos

Mediação de Conflitos

É a forma de resolução de conflitos mais rápida e de menor custo, se comparada às alternativas de solução litigiosas. Disputas que se prolongariam por anos são comumente resolvidas com apoio de mediadores em poucas semanas, até mesmo dias. Os acordos só são fechados quando todos os envolvidos estão plenamente convencidos de que alcançaram a melhor alternativa possível. A mediação de conflitos pode ser iniciada antes de se começar um processo litigioso, ou ao longo desse processo.

Entre em contato e descubra se a mediação de conflitos é a melhor alternativa para o seu caso!

*a primeira reunião com o profissional não tem custo.

mediação tomaz mediador de conflitos

Tomaz Solberg

Tomaz Solberg acredita que a negociação é a melhor alternativa para a resolução de conflitos. Mas em sua experiência profissional já encontrou diversas situações onde as pessoas envolvidas tinham uma questão a resolver, mas não tinham condições de dialogar. Especializou-se então em ajudar e fazer uma mediação entre as pessoas  afim de que resolvam seus problemas. Principalmente questões entre sócios, e entre empresas.
Engenheiro pela PUC-RJ, possui MBA pela Yale University, e 20 anos de experiência na área de gestão empresarial. Tem capacitação em mediação pelo Mediare, pela Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj) e pela Harvard University.
Atuou em empresas de pequeno, médio e grande porte, inclusive em multinacionais, e importantes organizações sem fins lucrativos. No Brasil trabalhou na IBM, NET Serviços e no Sistema Firjan, tendo ainda trabalhado por três anos no Nonprofit Finance Fund, em Nova Iorque.

Mediação na Imprensa

Perguntas Frequentes

Tire aqui algumas dúvidas comuns sobre mediação de conflitos:

Para resolver conflitos entre pessoas ou entre empresas de forma rápida e satisfatória para todos. Ao invés de esperar anos por um processo judicial, a mediação de conflitos vai ajudar os envolvidos a solucionarem suas questões rapidamente.

Trabalhamos principalmente com questões empresariais e familiares. Empresas que têm alguma questão comercial com parceiros ou concorrentes, sócios que não estão mais se entendendo como antes, executivos/parentes que estão com dificuldade de lidar com as complexidades das empresas familiares, familiares que, no sofrimento de uma perda, acabaram com dificuldades ao fazer a divisão de bens etc. Enfim, pessoas ou empresas que prezam pelo relacionamento um com o outro, mas que por algum motivo estão enfrentando dificuldades de entendimento.

A mediação de conflitos tem diversos benefícios. Vamos destacar alguns:

  • Velocidade: mediações são comumente concluídas em algumas semanas, mas podem até ser finalizadas em poucos dias.
  • Resultado Financeiro: nossos serviços tendem a otimizar o resultado financeiro para todos os envolvidos.
  • Confidencialidade: todo o processo é absolutamente confidencial. As informações trazidas pelos envolvidos durante as negociações não podem ser compartilhadas com terceiros.
  • Qualidade: a qualidade das nossas soluções é garantida por quem mais entende da questão: os próprios envolvidos.

A mediação de conflitos é uma poderosa ferramenta para resolver questões financeiras. Na economia atual muitos estão experimentando restrições orçamentárias. Mas, por outro lado, podem ter uma quantia significativa a receber ao final de um processo judicial. Que tal negociar e antecipar o recebimento? Ou liberar aquele depósito judicial? Ou até mesmo concluir o inventário da família para poder dispor dos bens que estão bloqueados?

Outra grande vantagem da mediação de conflitos é o seu impacto no relacionamento dos envolvidos. Um processo judicial quase sempre piora o relacionamento entre as partes, pois, afinal, é um processo adversarial e demorado. Já na mediação, é comum o relacionamento melhorar ao longo do processo, conforme o entendimento mútuo vai acontecendo, e os dois lados procuram soluções mutuamente satisfatórias.

Pessoas, famílias, grupos, associações ou empresas que se vejam em situações de conflito e gostariam de resolvê-lo de uma forma satisfatória para todos os envolvidos, evitando ou reduzindo rancores resultantes de soluções que só agradam à um lado.

São frequentes conflitos que se “resolvem” na Justiça, mas com um impacto devastador no relacionamento entre os envolvidos. Sócios, pais, filhos ou irmãos que deixam de se falar para sempre. Empresas que eram parceiras comerciais há anos, e que deixam de fazer negócios.

A experiência tem mostrado que muitas destas situações que dilaceram os envolvidos, podem ser resolvidas ou pelo menos equacionadas de uma forma diferente.

É aí que entra o mediador. A melhor pessoa para conversar com o outro lado é alguém que não esteja pessoalmente envolvido. Um profissional imparcial, que vai ajudá-lo a entender as suas alternativas, e a avaliar a possibilidade de recomeçar as conversas.

Sem problema. A mediação de conflitos pode envolver reuniões com todos os envolvidos ou reuniões privadas, sem que os mesmos precisem se encontrar.

Claro! A mediação de conflitos também pode contribuir muito para evitar que o conflito cresça. Quanto antes o mediador for envolvido, mas fácil será a dissolução do conflito.

Sim. Ao iniciarmos a mediação de conflitos podemos, inclusive, suspender o processo jurídico, se assim preferirem.

Sim. Às vezes as sentenças judiciais não são cumpridas, mas uma negociação adicional, com a ajuda de um mediador, pode destravar a sua execução.

É impressionante a diferença que faz ter um profissional externo ao problema ajudando na negociação. O mediador vai ajudar diretamente na comunicação entre os envolvidos, ampliar o leque de alternativas e facilitar muito o entendimento mútuo. Até mesmo na hora da elaboração de um acordo, que seja satisfatório para todos, o mediador irá cuidar para que pequenos detalhes não botem a perder o progresso conseguido.

Não há garantia de acordo, mas as estatísticas mostram que entre 80% e 85% das mediações chegam a acordo.

Ao longo do processo da mediação de conflitos os envolvidos irão entender melhor as suas necessidades e opções. Com isso, ao chegarem a um acordo, estão entendendo que aquela é a melhor solução possível para a questão. Sendo essa a melhor solução que dispõem, por que iriam descumpri-la?

Além disso, todo acordo pode ser registrado na justiça. A partir de 2016, se o acordo for referente a um litígio que já está em andamento, ele será homologado pelo juiz e passará a ser um título executivo judicial. E mesmo se não houver processo na justiça, o acordo representa agora um título executivo extra-judicial.

Entre em contato conosco que analisaremos o caso e conversaremos com todos os envolvidos para viabilizar a mediação. A primeira reunião com o mediador não tem custo.